Montadoras chinesas: Metro-Shacman confirma fábrica em Pernambuco e Navistar quer vender caminhões JAC no Brasil

Metro-Schacman confirma fábrica em Pernambuco

Fonte: Portal Automotive Business

Caminhão Metro-Shacman modelo TT 420 6X4.

Agora é oficial: a Metro-Shacman, importadora de caminhões chineses fabricados pela Shaanxi Heavy Duty, escolheu Pernambuco para erguer a primeira fábrica da marca no Brasil. “O terreno foi escolhido na região do Semiárido, mas ainda não vamos revelar para evitar tumultos”, diz João Comelli, diretor de produto e sócio da empresa. O executivo informa que serão investidos US$ 600 milhões para construir um parque industrial, com cinco unidades fabris até o fim de 2013. “O complexo produzirá motores e transmissões da marca Weihai e ainda caminhões e ônibus chineses, além de equipamentos para construção civil”, detalha.

No acordo firmado entre as partes, a Metro-Shacman investirá US$ 294 milhões, utilizando capital próprio e de possíveis investidores; os outros US$ 306 milhões restantes serão recursos dos próprios parceiros chineses. Inicialmente, a planta brasileira montará em sistema CKD (partes desmontadas importadas da China) cerca de 2 mil unidades/ano entre conjuntos e caminhões extrapesados. “A meta é superar a marca de 10 mil em um ano de operação”, planeja o executivo.

No próximo dia 5 de maio, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, estará com uma comitiva na província de Shaanxi, na região central da China, para conhecer a fábrica da Shaanxi Heavy Duty Automobile, que produz 70 mil unidades por ano. Segundo o assessor direto do governador, Carlos Augusto Percol, na ocasião do encontro, os proprietários da marca chinesa deverão firmar um protocolo de intenções com o Estado.

Sem medo do IPI GORDO

Caminhão Metro-Shacman modelo DT 385 6X4.

No início de abril, a Metro-Shacman desembarcou no Porto do Recife, na capital pernambucana, um segundo lote com 99 unidades de caminhões chineses. Segundo Comelli, os veículos serão comercializados em 16 concessionárias da marca, que serão inauguradas nos próximos dias. “Desde janeiro aguardamos esse lote de caminhões para iniciar a nossa operação no País”, diz. O empresário justifica o atraso pela espera do governo federal em sancionar o Decreto 7567, que criou o novo regime automotivo, com a concessão de crédito de IPI, só a partir de 2013, para empresas que decidirem fabricar veículos no País. “No fim das contas chegamos à conclusão que mesmo sob o impacto do decreto e do aumento do imposto em 30 pontos porcentuais, a operação é rentável”, garante Comelli.

A cada dois meses, o executivo pretende importar 200 caminhões para abastecer a central de distribuição localizada em Pernambuco. O Porto do Recife deverá receber 1,2 mil caminhões em um ano de operação. Para agilizar a comercialização de seus produtos, a Metro-Shacman promoveu reestruturação na área comercial. Um novo diretor, Francisco Frare, que atuou na área de pós-venda na Iveco, assumiu a função há cerca de um mês, no lugar de João Capussi.

A importadora vai comercializar três opções de cavalos mecânicos: seu carro-chefe no País será o TT 420 6×4, indicado para tracionar combinações de veículos de carga, e as opções TT 385 6×4 e TT 385 4×2. Durante a Fenatran, em outubro passado, Comelli confirmou que a marca chinesa importará os modelos LT 385 6×4 LorryTruck (cabina e chassi) e o DT 385 6×4 DumpTruck (basculante), na opção de 420 cavalos, mas não informou uma data.

Também durante a Fenatran, Comelli explicou que os caminhões Shacman são feitos sob encomenda na Shaanxi. O empresário já utiliza os veículos em seus negócios de construção civil e mineração em Angola, na África. Para atender à legislação brasileira de emissões estabelecida pelo Proconve P7 desde o início deste ano, os modelos importados chegam com motores Euro 5 fornecidos pela Cummins, que fez a validação no Brasil.

—–

Matéria: “Metro-Shacman confirma fábrica em Pernambuco”. A matéria foi publicada no Portal Automotive Business, com autoria de Luciana Duarte. Para ler o texto diretamente no Portal Automotive Business, clique aqui.

—–

Navistar quer vender caminhão JAC no Brasil

Fonte: Portal Automotive Business

A americana Navistar International e a chinesa Anhui Jianghuai Automobile (mais conhecida como JAC), que mantêm na China sociedade para a fabricação de caminhões e motores diesel, anunciaram na terça-feira, 24, a assinatura de uma carta de intenção para ampliar os negócios entre as duas companhias, incluindo a comercialização de caminhões leves e médios no Brasil. Divulgado durante o Salão de Pequim (o Auto China 2012), que acontece esta semana, o acordo deve iniciar com a importação de veículos JAC para o mercado brasileiro, mas pode evoluir para uma integração maior, com a produção dos modelos aqui, na nova fábrica que a Navistar irá construir no País até 2013, em local ainda não definido.

“Na China, já temos uma parceria com a JAC para produção de motores diesel MaxxForce. Este novo acordo expande a cooperação entre nossas empresas, permitindo novas oportunidades de negócio para a rede de concessionárias International Caminhões no Brasil”, disse em nota distribuída à imprensa o presidente da Navistar South America, Waldey Sanchez, que está em Pequim para a negociação.

Sanchez, que já foi presidente da MWM International (fabricante de motores adquirida pela Navistar no Brasil em 2005), desde o ano passado assumiu a operação de caminhões da marca International, que hoje fabrica em linha alugada da Agrale em Caxias do Sul (RS) apenas dois modelos: o pesado 9.800i e o semipesado DuraStar. O executivo nunca escondeu que a intenção é ser uma marca “full range”, com linha completa de veículos leves, médios e pesados. Como a International só tem modelos de porte maior, o próprio Sanchez já disse que a solução seria “usar as parcerias internacionais”, como é o caso da JAC, para complementar o portfólio e assim “oferecer maior número de produtos aos concessionários o mais rápido possível”, conforme ele afirmou em outubro passado em entrevista a Automotive Business.

FABRICAÇÃO LOCAL

Além de ter mais produtos, também será necessário oferecer preços competitivos, o que fica difícil sem os juros baixos do Finame/BNDES – que só financia produtos com no mínimo de 60% de nacionalização – e com a sobretaxação imposta no Brasil sobre veículos importados. Juntando as duas necessidades, de preço e ampliação do portfólio, é possível apostar com boa margem de segurança que os caminhões JAC poderão ser feitos na nova fábrica da International no País, que receberá investimento de US$ 200 milhões e deve entrar em operação até o fim de 2013.

A JAC, muito antes de fabricar carros – importados para o Brasil pelo empresário Sérgio Habib desde o ano passado –, é um tradicional fabricante de veículos comerciais na China, com linha completa de produtos, que em 2009 firmou parceria com a Navistar para a fabricação em conjunto de motores com tecnologia da MWM International.

—–

Matéria: “Navistar quer vender caminhão JAC no Brasil”. A matéria foi publicada no Portal Automotive Business, com autoria de Pedro Kutney. Para ler o texto diretamente no Portal Automotive Business, clique aqui.

About these ads

Comments

  1. Antonio says:

    Nessa minha visita à Europa, o que mais me chama a atenção é a presença do povo chines no mercado local. Seja como proprietários de comércio, pequenos negócios, funcionários e camelos. Estão em toda a parte. Só não os vi dirigindo táxis. Por enquanto!

    • Prezado Senhor Antonio,

      A equipe do Portal Transporte Seguro fica muito feliz com sua visita internacional! Durante muito tempo – séculos – a China foi classificada como uma “terra de exotismo e mistério”. Claramente, esse tempo passou e a gigante asiática tornou-se a mais promissora potência do capitalismo mundial. Quanto ao setor de transporte no Brasil, podemos assistir a uma verdadeira invasão de montadoras chinesas – dispostas a competir em um mercado tradicionalmente dominado por marcas europeias.

      Qual a avaliação do senhor sobre as estradas e a infraestrutura de transportes do velho continente? Muito melhores que nossas precárias rodovias?

      O Portal Transporte Seguro deseja uma boa viagem! E não deixe de conferir a mensagem que enviamos para seu e-mail!

  2. Juninho_TruckMotors says:

    Acho o Transporte Seguro um bom espaço para discussões sobre novas marcas. A China, ha muito tempo deixou de ser um novo mercado para se tornar um polo exportador de tecnologias diversas. Ela sempre teve um grande potencial, principalmente no campo dos transportes. O valor agregado nas marcas da China tende a crescer conforme os preconceitos e os investimentos do povo brasileiro se intensifiquem. Muitos empresários já compram marcas chinesas.

    Acho questão de tempo para abocanharem o mercado e cair nas graças do Povo brasileiro.

    Obrigado pelo espaço.

    • Prezado Juninho_TruckMotors,

      Inicialmente, gostaríamos de agradecer pelos elogios. Temos nos esforçado para compreender este momento muito importante do mercado brasileiro de caminhões/montadoras. Aliás, o que torna tal momento tão interessante é, justamente, a presença de um novo protagonista de peso: a indústria chinesa.

      Nosso mercado possui marcas consolidadas e reconhecidas entre motoristas e transportadoras. Mercedes-Benz, MAN/Volkswagen, Scania, Volvo… Todas estas são marcas europeias, muito respeitadas e que, muitas vezes, são vistas como sinônimo de caminhão. No entanto, as marcas chinesas parecem dispostas a quebrar a monotonia. Metro-Shacman, Sinotruk e Foton Aumark – apenas para citar aquelas mais presentes nas matérias de nosso Portal -, estão empenhadas em povoar nossas estradas com seus veículos.

      A desconfiança com relação à qualidade desses produtos mistura preconceitos e questões históricas relevantes. Por um lado, é inegável que a China já se destacou pela fabricação de produtos pirateados e/ou de baixa qualidade. No entanto, tal situação, cada vez mais, pertence ao passado – ainda é possível notá-la, eventualmente, em produtos com valor agregado bastante baixo. As montadoras chinesas têm investido em qualidade, tecnologia e procurado parceiros conhecidos pela excelência. Basta ver os projetos de cooperação técnica e desenvolvimento conjunto de caminhões: muitas marcas chinesas associam-se a montadoras europeias para garantir agregação de valor e qualidade a seus veículos.

      Resumindo: gostamos muito de selecionar matérias que abordam novos modelos e marcas de caminhões. Além das representantes chinesas, também já citamos os caminhões Navistar/International, Renault, DAF… Procuramos manter a maior diversidade possível. No entanto, pela agressividade nos investimentos e disposição em conquistar o mercado brasileiro, o destaque dado às marcas chinesas tem sido maior. Um destaque merecido!

      Esperamos que continue a nos acompanhar,
      Um grande abraço da Equipe de Gestão do Portal Transporte Seguro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

VIAMGES Administradora e Corretora de Seguros

A VIAMGES Administradora e Corretora de Seguros é responsável pela manutenção e atualização do Portal "Transporte Seguro" - todos os direitos reservados.

Novo Endereço: Avenida Cristiano Machado, 1682 - Loja 10 - Edifício Tiffany - CEP: 31170-800 - Belo Horizonte (MG)

Fones: (31) 3484-0415 e 3484-0416 - E-mail: viamges@viamges.com.br
Skype: viamges - Twitter: @transp_seguro

%d blogueiros gostam disto: